jtemplate.ru - free extensions for joomla

orientaconsumidor

sindec l

btn download

Vídeos Procon

Pesquisas

 

cadastro

 

 


Parcelar ou não parcelar? Eis a questão

Uma das questões mais abordadas dentro do universo financeiro diz respeito ao nível aceito de parcelamento dentro do orçamento das pessoas. Boa parte dos consultores considera que o comprometimento máximo seja de 30% da renda mensal para os pagamentos parcelados.

Por mais que muitas vezes fiquemos tentados a comprar sempre de forma parcelada, acreditando que as parcelas pequenas cabem no bolso, a falta de controle e planejamento pode ser um grande problema no decorrer do tempo. Pequenas dívidas em excesso confundem as contas de cabeça (a chamada contabilidade mental) e acabam “inchando” o orçamento.

Sempre batemos na tecla de que o consumo responsável e planejado é a alternativa mais interessante para as pessoas alcançarem seus objetivos. E quando optamos pelo parcelamento de compras, disciplina e controle são indispensáveis.

Juros, saiba que eles existem

Um ponto importante que precisa ser considerado quando falamos em parcelamento é a composição do preço. É muito comum encontrarmos produtos onde o preço de forma parcelada é idêntico ao preço do pagamento à vista. Essa situação já mostra como é importante sempre pedir desconto.

Veja um exemplo que encontramos no artigo “Pagar à vista ou parcelar? Qual a melhor opção?”, do Blog Dinheirama, que trata justamente da negociação e as vantagens do pagamento à vista com desconto.

Imaginemos um bem que custa R$ 12.000,00 (uma moto, por exemplo). Ao conversarmos com o vendedor, nos são oferecidas duas opções:

• Comprar à vista com um desconto de 10%;
• Parcelar a compra em 12x de R$ 1.000,00 “sem juros”.

Com estes dados, já podemos avaliar qual é a melhor decisão, financeiramente falando:

Opção 1: À Vista
Valor do bem: R$ 12.000,00
Valor a ser pago: Desconto de 10%, total de R$ 10.800,00

Opção 2: Parcelando
Como o preço que pagaríamos à vista é R$ 10.800,00 e não R$ 12.000,00, precisamos utilizar este valor para o cálculo na opção de parcelamento.
Valor presente do bem: R$ 10.800,00
Períodos (parcelas): 12
Prestação Mensal: R$ 1.000,00
Resultado: os juros da operação são de 1,66% ao mês

Os juros apresentados de 1,66% ao mês são maiores do que qualquer investimento (em renda fixa), o que torna a conclusão óbvia: o pagamento à vista é a melhor opção.

As melhores oportunidades ficam mais evidentes às pessoas que buscam entender as contas e, assim, se envolvem pessoalmente nas negociações. Atenção (sempre) aos mínimos detalhes.


Notícia publicada em 24 de julho de 2012 – Fonte: www.consumidormoderno.com.br





© 2012 | Joomla - v2.5 | Todos os Direitos Reservados |